Análise F1 2017

24/08/2017

Jogo está ainda melhor. Mas não chega aos pés de um simulação expressiva

Apesar de algumas novidades, Fórmula 1 2017, jogo que chega amanhã (sexta-feira) nas lojas em todo Brasil ainda é o mesmo. Ou seja, legal e divertido. Um jogo igual aos anteriores, contando apenas com alterações em seu modo carreira - possibilitando agora com os carros clássicos -, novas tramitações de acerto - e são muitas! -, além da experiência de correr a noite em Monte Carlo.

Não dá pra dizer que o jogo é ruim. Aliás, longe disso. Fórmula 1 2017 é aquilo que o fã esperava, com algo mais no lastro "legend", somando 12 carros que fizeram história na categoria. Entre eles a Mclaren MP4/4 de 1988, pilotada por Alain Prost e Ayrton Senna. E um ponto importante nestes modelos é o grito do motor, cujo trabalho desenvolvido foi bom e quase fiel.

Seja estratégico

Sim, a coisa agora ficou mais séria neste quesito. Durante nosso modo carreira em análise do jogo, sentimos que ser estrategista com a equipe é mais que fundamental em certas tomadas de decisões. Ou seja, quantos pit-stop vamos fazer, tipos de pneus que vamos usar, ficar de olho na aclimatação da pista, entre outras coisas. Então prepare-se para ter momentos de puro trabalho técnico antes de entrar no carro e acelerar.

Agora, com aplausos aos desenvolvedores, o jogo ficou um tanto mais imersivo neste espaço, pois a cada treino e a cada prova, você tem um conforto digno de que há uma equipe de olho em você, querendo fornecer o máximo daquilo que eles podem fazer pelo carro e por você. E isso é legal demais!

Não há quem resista a um bom jogo de corrida, correto? Mas quando a coisa vira o mais do mesmo, perece nas prateleiras das lojas e torna-se um produto de promoção meses depois. E isso parece ocorrer com a franquia, que não consegue trabalhar seus jogos de forma diferente. Mas também deve haver o outro lado da moeda, quando tratamos, então, de um provável parecer da própria categoria, que talvez exija que seu game oficial seja sempre um "arcade" colorido e simplesmente legal. Em resumo, em tempos de jogos mais aprimorados como Project Cars e Assetto Corsa, ou até mesmo aquilo que esperamos do novo Gran Turismo Sport e Forza Motorsport 7, Fórmula 1 2017 fica com a imagem de um jogo normal e comum, não saltando os olhos de gamer que adora ver novidades.

A Fórmula 1 real está melhor e diferente! Mas o seu jogo, ainda não segue a mesma linha.

e-F1

A categoria anunciou que vai lançar a sua série "Formula 1 eSports Series" em parceria com a Codemasters, usando o F1 2017 como plataforma para uma competição anual que vai consagrar pilotos virtuais do mundo todo.

Serão três estágios diferentes: classificatório online, para determinar os 40 mais rápidos que vão para as semifinais em Londres. Desses, apenas 20 dão mais um passo para as finais, que vão acontecer no circuito de Yas Marina em novembro. Serão três corridas para determinar o grande campeão do mundo do F1 eSports.