Belíssimo e bom demais!

28/08/2017

Com uma equipe de respeito em sua produção, Sine Mora Ex é um jogaço, em todos os quesitos

Você já ouviu falar em "side-scrolling shoot'em up"? Caso sua resposta seja hã?... explicamos. Este estilo de jogo nada mais é do que os famosos games de "navinha", como apontados antigamente.

Lançado recentemente para plataformas PS4, XBOX ONE, Switch e PC, Sine Mora EX é um desses, porém um tanto aprimorado para a nova geração.

O material não é assim tão novo, já que em 2012 ele já estava disponível para PS3, PS Vita e X360, porém sem as melhorias presentes nesta versão, que aprenta um trabalho gráfico excelente, novos desafios, modo cooperativo local da campanha para dois jogadores e três novos modos de jogo versus para partidas locais para dois jogadores.

Contada em sete capítulos, a história do jogo é bem legal , onde viajar no tempo e uma certa sede de vingança dramatiza (e impulsiona) dar continuidade a jogatina.

Diversos modos estão abertos, entre eles um espaço "versus", onde cada ogador entrentará seu inimigo frente a frente. Já no modo Arcade, podemos então desbloquear fases numa trilha de pontos e no modo "desafios", enfrentamos 15 arenas bem difíceis, com a gratificação de obter um certo conforto após vencidas.

O lado mais interessante de Sine Mora Ex é a sua jogabilidade, pois o jogo não apresenta nenhum tipo de barra de vida, com o condicionamento visual necessário no tempo. Melhor dizendo, conforme o jogador avança e elimina inimigos, o tempo dá aquela "segurada". Assim como os preciosos segundos são desfeitos quando você é atingido. E, sinceramente, o jogo ficou muito agradável de jogar com essa mecânica.

Com mais de 50 combinações de armas variadas para ação de sua nave, o jogo é belíssimo e merece aplausos, sem contar com a importante equipe de produção, somada a participação de Mahiro Maeda, criador de animes como The Matrix e da animação em Kill Bill: Vol. 1 e Akira Yamaoka na composição musical, o "cara" que cricou trilhas sonoras de jogos como Silent Hill (Konami).