Forza Motorsport 7

05/10/2017

Surpreendente, objetivo, divertido e familiar, franquia toma corpo e coloca o mais belo game de corridas na sua tela

Dias atrás publicamos aqui a análise de um jogo que prometia desde suas primeiras imagens publicadas. Afinal, Project Cars 2 é mesmo um jogaço para os mais assíduos gamers do gênero race. Mas hoje vamos falar de um jogo mais contemporâneo e familiar, porém o mais belo dos belos em quase todos os quesitos.

A franquia Forza cresceu e tomou forma. Frente a frente na rivalidade Gran Turismo, o jogo foi adquirindo jogadores fiéis e apaixonados pela série nos últimos anos, levando a Microsoft vender unidades de Xbox One acima da média por conta de seu jogo singular e exclusivo. Mas apesar da crescente escolha pública e excelência no material, o jogo "freou" criatividade em suas duas últimas edições.

Agora chegou a vez do sétimo título da franquia Motorsport se apresentar de maneira brilhante esta semana. E bote brilho nisso! Apesar de não ser um simulador, Forza Motorsport 7 elevou seus níveis audiovisuais de maneira expressiva e pode - sim - se tornar o mais importante título de corridas do ano. Tudo porque qualquer um pode - e vai querer - joga-lo.

Lindo de morrer e com sonorização evoluída, o game traz contornos de melhorias absurdas e uma certa "cópia" no clima dinâmico que Project Cars sugere, mas sem comparações. E por falar nela - a chuva - as poças exageradas da versão anterior foram corrigidas adequadamente.

Com abertura para alternar o uniforme e macacões de seu avatar e muitas outras modificações, o jogo motiva você vencer e continuar jogando, já que a disponibilidade para novos veículos também depende de seus resultados em provas e campeonatos situados em diversas divisões.

Jogaço que entrega aquilo que qualquer piloto amador, mediano ou profissional vai querer ter na tela de casa. Nota 10!