O significado da JUSTIÇA

28/06/2017

Get Even apresenta incrível mix de gêneros e merece atenção

Demorou, mas saiu. E não bastasse a distribuição de Little Nightmares e Tekken 7, a Bandai Namco surpreende mais uma vez com a publicação de Get Even, um jogo que mistura gêneros de ação em primeira pessoa, aventura, puzzles, terror e suspense.

Desenvolvido pela The Farm 51, o material é tenso na medida certa, combinando uma série de elementos que proporciona experiências diferentes, apesar das falhas que ainda devem ser atualizadas. Mas a imersão amarrada à trama coloca o jogador a beira do nervosismo e angústia. Tudo isso porque você tem de ocupar a mente de um homem chamado Cole Black, um antigo mercenário que assumiu a função de segurança numa fabricante de armas.

Com foco nos sonhos e memórias, o gamer terá de explorar combinações sombrias e perturbadoras, porém necessárias para o desfecho da história, que, por sinal, não vale a pena mencionar detalhes aqui, já que é expressivamente interessante e a base de tudo.

Uma voz misteriosa chamada "Red" está sempre contigo (uma presença espiritual, assim como ocorre em Perception) que o guia e oferece pistas espalhadas pelo mundo. E quando encontradas, são fixadas em um cartaz, lembrando a mecânica de Never Mind, podendo ser recolocadas em série para montagem mais apropriada de suas recordações.

Não é difícil gostar de Get Even, mas em certo momento você terá de conduzir o entendimento e exploração de ações detalhadas, algo que pode desanimar alguns jogadores mais assíduos por ação. Mas como nossa redação adora jogos assim, ficou fácil manter nossos olhos na tela por, ao menos, 11 horas de jogatina, notando ser um jogo curto e fiel ao preço (somente cópias digitais para PC, Xbox One e PS4).

Nem tudo é perfeito

As falhas assustam um pouco, principalmente na mecânica e inteligência artificial do game. Como exemplo, existem momentos em que o próprio jogo sugere você evitar matar alguém, mas isso não é possível por muitas vezes, já que se você não fizer, farão com o seu personagem. Além de alguns tiros aleatórios serem disparados sem que houvesse nosso toque no controle. Fato singular e pra lá de insatisfatório.

Peculiar e intrigante, com menus objetivos, sonorização laçada com a atmosfera, além de justos recursos gráficos, Get Even vale quanto pesa. Mas ainda tem de receber as atualizações de correção para obter nota 10.