Resumão E3

16/06/2017

Junho é o mês da iluminação gamer em toda parte do mundo. Pode rolar GamesCom, Tokyo Game Show, BGS ou qualquer outro tipo de grande evento situado ao mercado que amamos. A Electronic Entertainment Expo ainda é o principal canal de novidades e, claro, conteúdo para mídias.

Mas como é de praxe, muita coisa acontece por ali. Então pra fica rmais fácil, vamos ao que realmente interessa, certo?

De antemão, apesar de algumas marcas apresentarem novos títulos compatíveis ao VR, nada de expressivo rolou no evento. Logo, é de se pensar que os óculos ainda não são tão importantes assim para a indústria. Ou seria a indústria ainda não preparada para lidar com a tecnologia?

Além da Microsoft e seu ultra, mega, incrível, nossa senhora, fodástico, puta console Xbox One X, e os trailers magníficos que a Sony Playstation apresenta no escudo eterno aos seus discípulos títulos exclusivos, muita coisa boa também rolou com algumas publischers. Entre elas, a...


BETHESDA

Sua conferência não apresentou grandes revelações, como Fallout versão VR, que chegará para usuários do HTC Vive. Porém, o anúncio mais legal foi o Doom VFR, que mais uma vez aos proprietários de um HTC Vive ou um PlayStation VR, poderão matar alguns demônios com as próprias mãos na realidade virtual. Mas nada com data de lançamento anunciada.

Entre outras coisas, uma bem diferente entra em ação logo mais. O Creatin Club é uma plataforma que a Bethesda lançará para que eles mesmos, outros desenvolvedores ou até mesmo jogadores possam criar mods e ganhar dinheiro com eles. O sistema é totalmente inédito e oficial (nada de mods piratas, hein!?) e terá uma curadoria para trazer somente o que há de melhor nas modificações. E vêm para Xbox One, Playstation 4, além de PC.

Mas o que mais chamou atenção na curta apresentação da publischer americana foi o anúncio de The Evil Within 2. A sequência do jogo de terror de 2014 ganhou um trailer incrível que mostra uma grande evolução técnica, além de sua data de lançamento ser logo ali, dia 13 de outubro, para Xbox One, PlayStation 4 e PC.


Wolfenstein 2: The New Colossus, Skyrim no Switch e expansões para The Elder Scrolls, além de uma bela DLC para Dishonored 2 finalizaram as news da Bethesda este ano.


NINTENDO

É, eles estão de volta. E resumindo, o Switch arregalou os olhos de muita gente, com o aval de uma marca que, fala aí, a gente gosta.

Os japoneses apresentaram novos trailers de Xenoblade Chronicles 2, Rocket League e Kirby, além da data para lançamento do primeiro DLC de Zelda: Breath of the Wild, um novo RPG de Pokémon e uma grande novidade: Metroid Prime 4 está em desenvolvimento para o Switch.


Mas foi Super Mario Odyssey que rotulou a apresentação. Além de revelar que o material contará com um modo cooperativo para dois jogadores, o game traz um novo cenário, totalmente novo ao quesito Mario Bross, o que pode não agradar os mais tradicionais jogadores.

No jogo, Mario contará com a ajuda de Cappy, um chapéu especial que o encanador poderá atacar para causar dano, usar como plataforma e até controlar certos inimigos e objetos para lutar, acessar novos locais e resolver quebra-cabeças, além de fazer uso do HD Rumble nos Joy-Cons, dando uma imersão ainda maior na aventura.

Super Mario Odyssey será lançado em 27 de outubro de 2017 exclusivamente para Nintendo Switch.


UBISOFT

O encanador aí de cima pulou o muro. A Ubisoft apresentou, enfim, um novo personagem para dar asas aos "irritantes" Rabbids, em Mario + Rabbids Kingdom Battle, jogo engraçado e rico nos detalhes, trazendo um sistema de combate tático por turnos e cada personagem tem suas próprias armas e habilidades, que podem ser o primeiro trailer de Beyond Good & Evil 2, o primeiro gameplay de Far Cry 5 e a nova franquia Starlink: Battle for Atlas, além de South Park: a Fenda que Abunda Força, um novo jogo de piratas chamado Skull & Bones, Just Dance 2018 (que chega em outubro) e The Crew 2, esperadíssimo com uma linha muito maior de veículos, além de barcos, motos, aviões e outras coisas.


E seu rótulo, o novo Assassin´s Creed Origins, uma nova arte da série, agora com exploração no Antigo Egito e descobrindo novos locais.

Como o próprio nome indica, o título contará a origem da Irmandade dos Assassinos no Egito antigo e chegará nas lojas agora, dia 27 de outubro de 2017 para PC, PS4 e Xbox One.


Experiência tensa

A Ubisoft também apresentou Transference, uma experiência em VR expressiva e delicada, fazedo você querer se colocar no lugar de outra pessoa ou, melhor dizendo, nas memórias dela.

Alguns jornalistas puderam testar a versão ainda inacabada do jogo, e muitos consideraram a experiência singular, mas incrivelmente imersiva, pois você acaba vivenciando um "tato" sempre inclinado á fatos traumáticos, dando assim um certo tipo de ansiedade durante a jogatina.


ELETRONIC ARTS

Nada de FIFA ou Battlefield. Desta vez, a Eletronic Arts deu seus berros com outro título: Need for Speed Payback. Ele já havia sido anunciado, mas sua apresentação foi declarada por muitos como a mais incrível da E3, principalmente em seu modo história, que irá bem além das corridas. Nele, controlaremos Jesse, Tyler e Mac em missões quase GTA que nada tem a ver com corridas de rua. A customização e o mundo aberto serão bem maiores, unindo tudo o que Need for Speed: The Run, Hot Pursuit e Underground 2 têm de melhor.


Além disso, a EA não foi além, mantendo seus rótulos Madden NFL 18, NBA Live 18, A Way Out (um jogo narrativo que tem uma característica singular, devendo ser jogado inteiramente em coop), FIFA 18 (claro!), Anthem, um material surpresa, de universo SciFi com robôs e monstros gigantes, uma nova expansão para Battlefield 1 e o esperado Star War Battlefront II, a sequência que terá um modo campanha completo.


MICROSOFT

Então o Project Scorpio era real, mas chegou com outro nome. O novo Xbox One X é ... incrível. Compatível com todos os acessórios da versão tradicional, o menor Xbox já produzido tem as seguintes especificações técnicas: 12 GB de memória RAM e 6 teraflops de GPU, visual em 4K com elementos gráficos - por exemplo, luz, sombras, reflexos, partículas - e o console sai em 7 de novembro deste ano, custando 499 dólares (podia ser Reais, né?).

Já os títulos, temporariamente exclusivos, foram muitos. E como este texto aqui trata-se de um resumo, vamos falar de Forza Motorsport 7, que sai em 3 de outubro e traz centenas de carros, incluindo um pacote exclusivo - e já manjado - da Porsche. O visual de mudança dinâmica de clima impressiona e ele em 4K é de tirar o fôlego.

Outros títulos foram Metro: Exodus, PlayerUnknown's Battlegrounds, State of Decay 2, The Darwin Project (com foco no esports), Minecraft em 4K, Dragon Ball Fighter Z (olha a Bandai Namco se unindo com a Microsoft!), Deep Rock Galactic, The Last Night, The Artful Escape, Code Vein, da Square Enix, Life is Strange: Before the Storm, também da Square Enix - (sem dúvida, um dos títulos mais aguardados), Cuphead (já era hora e vêm dia 29 de Setembro), Super Lucky's Tale, Crackdown 3, Sea of Thieves, Ashen, Ori and the Will of the Wisps e Terra-média: Sombras da Guerra e Anthem.


SONY

Não sei porque, mas a Sony meio que parecia em queda livre nesta E3. Mas vamos ao que os japas apresentaram pra gente.


God of War em gameplay (uhuuu) demais! Porém só em 2018; The Frozen Wilds, novo DLC de Horizon Zero Dawn, e diversos jogos para seu Playstation VR, como StarChild, uma ficção científica que se passa em um mundo robótico, além de uma produção dos mesmos criadores de Until Dawn chamada The Inpatient (tenso!). Também foi apresentado o Bravo Team, um shooter em primeira pessoa, e Moss, onde você é um ratinho em uma atmosfera estranhosa.

Dois trailers bem legais foram gritantes: O de Uncharted: The Lost Legacy e Detroit Becime Human, além da surpresa da noite, o remake de Shadow of Colossus para PS4.

Tropico 6 e Marvel vs. Capcom Infinite (com demo já disponível), encerraram as apresentações da PS.

Ufa...


PS. EU QUERO IR

Um dos pontos paralelos no evento ficou por conta da Bandai Namco Entretainment, que apresentou sua área VR instalada no Japão, em um espaço totalmente dedicado.

Usando os acessórios HTC Vive, os gamers experimentam versões especiais das séries da produtora, como Dragon Ball. E agora eles situaram uma área reservada para GP, com Mário Kart (isso mesmo!) em VR.