Nervoso do começo ao fim

08/02/2018

Agora para Xbox One, Asemblance mexe com os nervos do jogador

Ao pé da letra, asemblance quer dizer "semelhança". Mas para as linhas de Freud e amigos da psicanálise, essas semelhanças não são de fácil entendimento, principalmente quando o assunto é um doloroso drama alinhado ao personagem de um jogo pra lá de diferente.

Primeiro porque não há uma série de fases e um mapa para lidar. Ou seja, um micro game bem pensado e direcionado a entender os enigmas paralelos ao tempo, local e atividade exata para descobrir o que, afinal, aconteceu com a esposa de seu personagem jogável.

Um computador ativo em alerta é sua base de informações, como se fosse seu psicanalista digital. E conforme você entende onde e o que procurar em determinados ambientes, a ficção envolvida e "fabricada" pela máquina coloca você frente e frente com a verdade verdade.

Jogo bom, porém curto e infelizmente não muito surpreendente. Mas dá pra dar uns sustos e ficar apreensivo a todo tempo. Fato!